Fotoblog de willian_moura26

Dê uma nota pare esse fotoblog | Adicionar aos meus favoritos

Enviar esta foto por email  Anterior  

O que eu achava sobre o amor

O que eu achava sobre o amor

Eu achei que o amor fosse uma mistura de muita coisa. Que seria legal estar com alguém inteligente, mas que também seria possível rir de besteiras e falar merda depois de um dia estressante.
Pensei que estar sempre junto do outro fosse muito bom, mas que os períodos de recuo também fossem essenciais para nutrir a nossa essência.
Imaginei que amar era ver além do corpo, era desejar mais o que o outro é, do que o que ele tem.
Sonhei que amores precisavam ser amigos antes de tudo, que admiração precisava ser mútua e essencial.
Achei também que confiança fosse condição sem a qual não se construísse uma relação e que mentiras não fizessem parte de uma convivência entre quem se ama.
Na minha imaginação, cuidado e atenção seguiriam por todo o tempo, até mesmo quando não existisse mais sentimento.
Na forma que eu imaginava o amor, pedir desculpas não era tão difícil quanto pisar em um prego.
Achei que amar era escrever bilhetinhos, andar de mãos dadas, correr na praia, comer pipoca vendo filme, guerra de travesseiros, tomar banho juntos, dormir agarradinho nos primeiros cinco minutos, dividir alegrias, problemas, estar focado na relação e não levantando hipóteses de como seria voltar a ser solteiro, achei que amor era paz, porto seguro, música, tesão, sexo a qualquer hora, ter no fim do dia aquele abraço que você desejou o dia todo, viajar pra maior cidade do mundo ou para o meio do mato, sentir falta, sentir raiva mas só um pouquinho, poder contar tudo, mas também ter segredinhos do bem, poder falar pelos cotovelos, mas também ser respeitado quando calar. Eu pensei que amar fosse tanto, fosse tudo.
Sim, talvez seja uma visão romântica e iludida, mas em minha defesa, é assim que eu sei amar, por isso achei que fosse regra.
E se você também pensa tudo isso sobre o amor, pode estar se perguntando porque acho que estou errado. É que eu não consigo mais enxergar essa cumplicidade no olhar das pessoas. A impressão que tenho é que quase ninguém quer viver esses momentos e que o amor perdeu espaço para a superficialidade.
Vai ser difícil deixar de acreditar em tudo o que o amor representa pra mim, mas o fato é que estou em uma das fases mais confusas que já vivi.
De um lado querendo me poupar das mesmas conhecidas decepções.
Mas do outro, me sentindo completamente pronto para amar, como nunca estive antes.
Que o destino se encarregue, pois.

16/10/2017 Publicado por willian_moura26

Comentários

Comente esta foto

Nome

Cidade/Estado

Comentário

Caracteres restantes: 1000

Últimas Fotos


+ fotos

busca Busca na Web

Favoritos


+ favoritos


O que é isto?

Veja esse fotoblog no celular

contador